<iframe src="https://www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-PBG4WG" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">
Stibo Systems - The Master Data Management Company
Stibo Systems - The Master Data Management Company

Transformação digital: como a gestão de dados impulsiona o varejo

22/10/21 15:00
| 12 minutos de leitura

Se você está acompanhando as grandes mudanças no mundo, deve ter percebido que estamos vivendo na era de ouro do varejo. Nunca tivemos acesso a tanta informação como temos atualmente.

Isso se deve à transformação digital pela qual o mercado está passando, a qual permite ao setor varejista capturar muito mais dados sobre produtos e clientes e utilizá-los em estratégias de negócio.

Nestes novos tempos, os usuários se relacionam com as marcas por meio de mídias sociais, loja, site, aplicativos mobile, e tantos outros pontos de contato.

Portanto, exigem e esperam ter uma experiência agradável com a empresa através de todos esses canais.

Os varejistas que não a entregam correm o risco de desperdiçar vendas, diminuir a fidelidade e até mesmo perder o consumidor para a concorrência.


Transformação digital multi canais:

Hoje em dia, a transformação digital é estar presente em todos os canais, conhecer o perfil completo do seu cliente, saber oferecer o produto ou serviço certo na hora certa e ter uma grande variedade de produtos.

Ou seja, isso não é somente uma estratégia, mas uma necessidade para se tornar competitivo e obter sucesso no varejo nacional.

Vamos analisar alguns dados extraídos da Pesquisa Global sobre Gestão e Qualidade de Dados (The 2017 Global Data Management Benchmark Report), realizada pela Experian Data Quality entre outubro e novembro de 2016.

De acordo com a pesquisa, 79% das empresas brasileiras utilizam dados para melhorar o atendimento ao cliente e proporcionar melhores experiências e 72% dos entrevistados acreditam que a qualidade dessas informações estimula a confiança do consumidor.

Portanto, a estratégia de gestão de dados é fundamental para que a sua empresa obtenha sucesso na indústria do varejo.

Vamos à um exemplo.

Imagine que você tem uma empresa que oferece uma grande variedade de produtos em vários locais.

Para administrar efetivamente atividades como o planejamento de estoque e promoções das lojas, você precisa garantir a precisão e a padronização dos dados coletados. Isso é imprescindível no comércio varejista.

Apesar do enorme volume de informações que as empresas podem usar para melhorar suas operações, o estudo Next-Generation Retail, feito pela gestora global de recursos Aberdeen, revela que a precisão dos dados nessas campanhas é de apenas 59% na visualização dos níveis de estoque e pedidos de clientes.

Ou seja, essa constatação é particularmente alarmante porque mostra que muitos comerciantes não têm um quadro preciso do estoque das lojas para atender a demanda.

Mas, e se esse fosse o caso da sua empresa? Qual seria a consequência?
Bem, primeiramente, você estaria correndo o risco de frustrar clientes e perder possíveis vendas.

A jornada do cliente faz parte da transformação digital:

A transformação digital engloba ter uma visão 360 graus do cenário em que a empresa está inserida.

Portanto, a mesma observação sobre os dados de produtos também vale para as informações sobre os consumidores.

Por exemplo, o estudo da Aberdeen mostra também que 53% dos varejistas usam pelo menos oito formas de interação com os consumidores.

Ademais, é claro que os canais individuais utilizados por cada comércio variam.

Porém, todas as empresas podem ganhar mais conhecimento sobre o caminho do cliente ao integrarem sistemas como CRM, ERP, SAC, gestão de pedidos e e-commerce para capturar os dados.

No entanto, infelizmente poucas empresas entendem como usar esses sistemas de forma correta, ou simplesmente usá-los.

A pesquisa da Experian Data Quality indica que apenas 46% das organizações hoje integram os sistemas que utilizam para capturar dados sobre os clientes nos diferentes canais.

Ou seja, se esse é o seu caso, isso significa que você se arrisca a trabalhar com uma visão fragmentada do caminho do comprador.

E assim, você está bem menos sujeito a entender os fatores reais que influenciam o comportamento do cliente.
E aqui vem o ponto-chave: se você não entende o comportamento do seu cliente, você não consegue entender como solucionar a dor dele.

As companhias que estão nessa situação tem maior chance de perder vendas porque também é maior a probabilidade de não conseguirem atender às necessidades específicas de cada consumidor.

A gestão de dados é chave na transformação digital:

Após essa constatação, você deve estar se perguntando por qual motivo eu te disse que os comerciantes estão vivendo uma era de ouro.

Afinal, se eles estão enfrentando desafios que interferem diretamente na capacidade de vender mais e reter clientes, como isso pode ser bom?

Bem, primeiramente, chamamos assim esse momento porque hoje há tecnologias disponíveis que podem ser usadas como base para os programas de gestão de dados.

E isso ajuda muito na superação desses obstáculos.

A Gestão de Dados Mestres Multidomínio (MDM – Master Data Management) é uma destas soluções. Vou te explicar em mais detalhes.

As organizações podem usufruir de benefícios em termos de desempenho quando agregam MDM em seu ambiente de tecnologia.

Portanto, além de melhorar o desempenho, essa ferramenta ajuda a sua empresa a padronizar suas atividades de coleta e gestão de dados em vários sistemas, lojas e regiões.

Portanto, a solução promove a integração e consolidação dos registros de diferentes sistemas em uma única fonte de dados.

E tudo isso é feito por meio de um repositório central de dados de clientes e produtos, que pode ser enriquecido por meio de fontes internas ou parceiros.

gestão de dados

A transformação digital consiste numa visão única:

Para que a sua empresa esteja de fato preparada para a transformação digital que está ocorrendo no varejo, você precisa ter uma visão unificada do todo.

Ou seja, os relacionamentos e hierarquias organizacionais passam a ser identificados e a visão única do cliente e produtos pode enfim ser integrada a sistemas, fluxos de trabalhos e canais.

Ademais, ela pode ser usada para elaborar um quadro geral de toda a jornada do cliente.

Isso, por sua vez, ajuda os seus vendedores, gerentes de estoque, equipes de marketing e outros colaboradores a personalizarem suas atividades de acordo com as necessidades específicas de cada consumidor.

Resumindo: não aceite visões distintas sobre o mesmo cliente ou relatórios imprecisos de estoque como se fossem algo normal.

Essas não são consequências naturais do aumento do volume de dados provenientes de várias origens.

A utilização inteligente de tecnologias como MDM ajuda os varejistas a resolverem essas questões e a aproveitarem ao máximo a era de ouro do varejo com programas realmente voltados para melhor uso das informações.


A importância de gestão de dados de produtos:

Agora vamos falar da importância da sua empresa ter uma boa gestão de dados para os seus produtos.

Afinal, quando você vai lançar um produto, você tem centenas de informações desses SKUs transitando entre várias áreas dentro da empresa, e também com fornecedores.

Ou seja, são muitas informações indo e vindo, e se você não tiver uma boa gestão dessas informações os dados se duplicam, se perdem, e isso atrasará todo o seu processo de lançamento.

Portanto o gerenciamento de dados de produtos envolve milhares de atributos, centenas de relacionamentos e milhões de registros espalhados por sistemas distintos e geralmente isolados.

As planilhas são altamente ineficientes e até mesmo o melhor conteúdo, ERP ou o tradicional sistema de gestão de informações de produto (PIM), não podem suportar ciclos de vida de dados de produtos em rápido movimento.

Ou seja, a capacidade de adquirir, gerenciar e compartilhar informações em toda a empresa e com parceiros e clientes do ecossistema (enquanto fornece governança para manter a integridade) requer uma solução mais ágil e estratégica.

E essa solução precisa estar pronta para enfrentar desafios complexos, incluindo:

  • • Informações imprecisas, não confiáveis, isoladas e duplicadas;
    • Gerenciar produtos com hierarquias e atributos complexos;
    • Compartilhamento de dados com eficiência entre organizações;
    • Aderir aos requisitos de conformidade regulamentar;
    • Distribuição de dados e conteúdo do produto em vários canais;
    • Fornecimento de transparência na cadeia de suprimentos e dados do consumido.

Como usar o MDM para aderir a transformação digital?

Uma solução de gestão de dados, ou Master Data Management (MDM) vai garantir que a sua empresa possa vencer no varejo das seguintes formas:

  • • Lançar produtos mais rapidamente;
    • Melhorar a experiência do cliente;
    • Ter todos os dados de produtos atualizados em tempo real;
    • Melhorar a eficiência operacional do seu negócio;
    • Transparência sobre todas as informações.

Hoje em dia, nenhuma empresa sobrevive no varejo ou em qualquer outra indústria sem uma clara e eficaz estratégia de gestão de dados.

Hoje, a Stibo Systems é a empresa referência no mundo todo em termos de Master Data Management.

A Stibo é uma empresa Dinamarquesa com operações em diversos países. Nós ajudamos empresas do setor de Varejo, CPG (Consumer Packaged-Goods), Manufatura e Distribuição a vencer na era digital otimizando eficiência operacional e processos com estratégia de gestão de dados.

Se você gostaria de entender melhor como a solução da Stibo Systems pode ajudar o seu negócio na transformação digital, clique aqui para visitar o nosso site e ver mais informações sobre a nossa solução.


Alexandre Abdoun

Gerente de Marketing da Stibo Systems Brasil. Como um profissional de marketing experiente, Alexandre gosta de explorar oportunidades de negócios e entender como a mudança no comportamento do consumidor molda a nova forma em que empresas se comunicam com seu público.



← Post anterior
Próximo post →

SIGA O BLOG

Adicione o seu email para seguir o blog e receber notificações de atualizações por email.

CATEGORIAS